MUNICIPIO

Tamaño letra:

HISTÓRIA

Histórico
Segundo a bibliografia existente, o nome Jacareacanga foi dado pelos índios que habitavam a região, ao observarem do alto de uma elevação próxima à antiga vila, que a mesma possuía uma forma que lembrava um jacaré, tendo em seu dorso uma saliência semelhante a uma canga.
A sua história se confunde com a da cidade de Itaituba e da conquista do Rio Tapajós, apresentando destaque especial a partir da década de 50 quando o então Presidente da República, Getúlio Vargas, estabeleceu uma estratégia de ocupação da região, chamada de Marcha para o Oeste, que objetivava acima de tudo, consolidar a soberania nacional.
No fim da década de 50 um fato marcou profundamente a região, foi o início da garimpagem de ouro, provocando um forte movimento migratório, gerando uma ocupação desordenada e o estabelecimento de uma dependência econômica.
A emancipação política do município de Jacareacanga, até parte do município de Itaituba, foi o resultado da mobilização dos moradores, iniciada no final da década de 80 quando foi criada a Comissão Pró-Emancipação Política do Distrito Municipal de Jacareacanga, cuja presidência coube ao Sr. Sebastião Lopes Pimenta. O pedido de emancipação foi encaminhado à Assembléia Legislativa do Estado do Pará, pelo então deputado estadual Vilson João Shuber, que fez acompanhar da representação, a ata de criação da Comissão já citada além de um abaixo-assinado com 150 assinantes.

Gentílico: jacareacanguenses

Formação Administrativa
Distrito criado com a denominação de Jacareacanga. Pela lei estadual nº 2460, de 29-12-1961, subordinado ao município de Itaituba.
Em divisão territorial datada de 31-XII-1963, o distrito figura no município de Itaituba.
Assim permanecendo em divisão territorial datada de 1-I-1979.
Elevado à categoria de município com a denominação de Jacareacanga, pela lei estadual nº 5691, de 13-12-1991, desmembrado de Itaituba. Sede no antigo distrito de Jacareacanga. Constituído do distrito sede. Instalado em 01-01-1993.
Em divisão territorial datada de 1-VII-1995, o município é constituído do distrito sede.
Assim permanecendo em divisão territorial datada de 15-VII-1991.
Pela lei nº , é criado o distrito de Porto Rico anexado ao município de Jacareacanga.
Em divisão territorial datada de 14-V-2001, o município constituído de 2 distritos: Jacareacanga e Porto Rico.
Assim permancendo em divisão territorial datada de 2005.
FONTE
IBGE
História

Foi criado inicialmente como distrito de Itaituba pela lei estadual nº 2460, de 29 de dezembro de 1961. Emancipou-se em 13 de dezembro de 1991, pela lei estadual nº 5691, sendo atualmente composto por dois distritos; o Distrito-Sede e Porto Rico.

A emancipação foi resultado de uma mobilização popular dos moradores, no final da década de 80 com a criação da Comissão Pró-Emancipação Política do Distrito Municipal de Jacareacanga, cujo presidente era Sebastião Lopes Pimenta.[14]

Seu nome é proveniente da tupi, união dos termos îakaré ("jacaré") e akanga ("cabeça"), formando "cabeça de jacaré".[15]
Revolta de Jacareacanga
Ver artigo principal: Revolta de Jacareacanga

Em fevereiro de 1956, ocorreu a Revolta de Jacareacanga, que foi um esboço de reação militar contra a posse de Juscelino Kubitschek na presidência do país, poucas semanas antes. Oficiais da aeronáutica partiram da cidade do Rio de Janeiro no dia 10 de fevereiro e se instalaram na Base Aérea de Jacareacanga. A revolta durou dezenove dias e terminou com o controle da situação por forças pró-Kubitschek.[17]

GEOGRAFIA

Fundação 13 de dezembro de 1991 (26 anos)
Gentílico jacareacanguense
Localização
Localização de Jacareacanga
Localização de Jacareacanga no Pará
Jacareacanga está localizado em: Brasil
Jacareacanga
Localização de Jacareacanga no Brasil
06° 13' 26" S 57° 45' 14" O
Unidade federativa Pará Pará
Mesorregião Sudoeste Paraense IBGE/2008
Microrregião Itaituba Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística /2008 [1]
Municípios limítrofes Itaituba, Novo Progresso, Apiacás e Maués
Distância até a capital 2 000 km
Características geográficas
Área 53 303,089 km² [2]
População 41 487 hab. IBGE/2016[3]
Densidade 0,78 hab./km²
Altitude 70 m
Clima Equatorial superchuvoso
Fuso horário UTC−3
Indicadores
IDH-M 0,505 baixo PNUD/2010[4]
PIB R$ 178 212,01 mil IBGE/2014[5]
PIB per capita R$ 4 295,61 IBGE/2014[5]

Jacareacanga é um município brasileiro do estado do Pará, pertencente à Mesorregião do Baixo Amazonas. Localiza-se no norte brasileiro, a uma latitude 06º13'20" sul e longitude 57º45'10" oeste.[6][7]

1961 foi criado inicialmente como distrito de Itaituba pela lei estadual nº 2460. Emancipou-se em 1991, pela lei estadual nº 5691.[8]


Geografia

Localiza-se à latitude 06º13'20" sul e à longitude 57º45'10" oeste, com uma área de 53 531,59 km², estando a uma altitude de 70 metros acima do nível do mar.

População

Sua população estimada em 2015 era de 41.487 mil habitantes, distribuídos em uma área de 53.304,213 km².

A cidade possui uma das maiores população indígena do estado do Pará, aproximadamente dez mil indígenas, contrastando com várias pessoas de outras regiões com o advento da rodovia transamazônica e da atividade mineraria no fim da década de 50, que provocou um forte movimento migratório.

LOCAIS PÚBLICOS


    Praça São Pedro
    Praça Central
    Ginásio Poliesportivo Raimundo Queiroz

CULTURA


    Jacaréverão - agosto a setembro
    Aniversário da Cidade

TRANSPORTE


Modal Aéreo
Via Aeroporto Municipal de Jacareacanga
Modal Fluvial
Via rio Tapajós
Modal Terrestre
Rodovia Transamazônica (BR-230)
Ver artigo principal: Rodovia Transamazônica

A BR-230, é uma rodovia transversal, corta no estado do Pará nas principais cidades do sul paraense, como Itaituba, Altamira e Marabá.[19] No Estado do Maranhão entre as cidades de Carolina a Barão de Grajaú, passando por Riachão, Balsas, São Raimundo das Mangabeiras, São Domingos do Azeitão, Pastos Bons, São João dos Patos, bem como o Estado do Piauí passando por Floriano, Nazaré do Piauí, Oeiras até a BR-316, na localidade Gaturiano, no Piauí, segue-se pela BR-316 até a entrada de Fronteira, no Piauí, que passa a ser a continuação da BR-230 até a cidade de Campos Sales, no Ceará.